Clic Kobrasol

Atrativos do bairro e notícias da Grande Florianópolis. Contato: clickobrasol@gmail.com

Pesquisar

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. CLIC KOBRASOL 2019. Tecnologia do Blogger.

Mapa do Kobrasol

Quer divulgar no Clic Kobrasol? Envie um e-mail para clickobrasol@gmail.com que entramos em contato!
Atrativos do bairro e notícias da Grande Florianópolis

Contato: clickobrasol@gmail.com

Atuação de profissionais autônomos passa a ser flexibilizada em SC



Sob medidas de isolamento social há 20 dias para conter o avanço do coronavírus, Santa Catarina terá mudanças a partir desta segunda-feira,6.

 A atuação de profissionais autônomos passa a ser flexibilizada de acordo com anúncio feito pelo governador Carlos Moisés em um pronunciamento no fim da tarde deste domingo, 5. As regras para a permissão dos trabalhos foram estabelecidas por meio de uma portaria assinada pelo secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino. O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado.

Segundo o governador, os autônomos precisarão respeitar as regras de distanciamento social, com atendimentos individualizados, sem aglomeração de pessoas nas salas de espera, com a correta higienização dos ambientes e o uso de EPIs. Em caso de teste positivo para a Covid-19 ou da apresentação de sintomas da doença, o profissional não poderá realizar atendimento, devendo permanecer em isolamento.

A medida inclui profissionais autônomos/liberais da saúde, tais como médicos, veterinários, fisioterapeutas, biomédicos, psicólogos, enfermeiros, fonoaudiólogos, farmacêuticos e nutricionistas. Os profissionais de interesse da saúde, tais como terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, educadores físicos, cabeleireiros, barbeiros, pedicures, manicures, depiladores, massagistas e podólogos, também estão liberados.

A flexibilização de trabalho inclui ainda profissionais autônomos de áreas gerais, entre eles advogados, contadores, administradores, jardineiros, cozinheiros, limpadores de piscina, faxineiros, empregados domésticos, encanadores, entre outros.

Desta forma, ficam autorizados a funcionar estabelecimentos como clínicas, consultórios, serviços de diagnóstico por imagens, serviços de óticas, laboratórios óticos, serviços de assistência e prótese odontológica e escritórios em geral.

A proibição de funcionamento segue vigente para shoppings e o comércio em geral, conforme o decreto 535.

Carlos Moisés acrescentou que a orientação do Governo do Estado permanece para que os cidadãos fiquem em casa sempre que possível, realizando apenas os deslocamentos estritamente necessários.

Primeiro restaurante Coco Bambu em SC começa a operar no Iguatemi Florianópolis com sistema de delivery


O restaurante oferece para entrega os pratos mais pedidos da rede, Praias de Pernambuco, todos a base de camarão.
Um dos restaurantes mais badalados do Brasil, o Coco Bambu iniciou a operação no Shopping Iguatemi Florianópolis oferecendo as opções mais pedidas da rede pelo sistema delivery. O restaurante, com mais de dois mil metros quadrados de área construída, é a maior operação gastronômica de Santa Catarina e capacidade para receber 500 pessoas. O investimento chega a R$ 10 milhões e é o primeiro da rede em Santa Catarina. 
“Nossa ideia é levar o sabor e a qualidade do Coco Bambu para dentro da casa dos nossos clientes com toda a segurança e higienização que o momento exige”, afirma Ronan Aguiar, sócio da rede.
Com 37 unidades em 15 estados do país e mais de 150 pratos no cardápio, o restaurante inicialmente oferece aos clientes as opções mais requisitadas em suas outras operações, Pratos Praias de Pernambuco, todos à base de camarão. Os pedidos podem ser feitos diretamente no telefone do restaurante ou pelo ifood ( https://www.ifood.com.br/delivery/florianopolis-sc/coco-bambu-floripa-santa-monica/e7a26830-a452-4056-80cb-ad39ffcb4a90 ).

Tradição 
A rede especializada na gastronomia de frutos do mar tem sua história iniciada em Fortaleza (CE) em 1989. 
O cardápio do Coco Bambu leva a assinatura da chef executiva Daniela Barreira. Entre as iguarias gastronômicas mais pedidas estão frutos do mar como lagosta, camarão, mexilhões, peixe e lula. Entre as sobremesas, a famosa Cocada ao Forno elaborada com coco ralado fresco e servida nos pratos disponíveis no delivery, além da Torta de Banana Cremosa, feita com banana e servida quente com sorvete de creme salpicado com canela em pó. Mas esta, os florianopolitanos terão que esperar o restaurante abrir para provar.
:: Serviço ::
O que: Delivery Coco Bambu Florianópolis
Horários: Das 11h às 15h e das 18h às 23h
Valor: a partir de R$ 59,90. Frete não incluso
Cardápio:
  • Praia de Boa Viagem: Camarões refogados com alho e cebola. Servido sobre espaguete ao molho bechamel e espinafre. Gratinado com queijo muçarela e parmesão.
  • Praia de Tamandaré: Espaguete italiano coberto com delicioso molho de tomate fresco acrescido de tomate seco, azeitona, rúcula e camarões.
  • Praia de Olinda: Camarões refogados com alho e cebola, servido sobre cremoso arroz com manjericão, envolvido com molho branco. Gratinado com queijo muçarela. Acompanha batata palha.
  • Praia de Itamaracá: Arroz à grega (ervilhas, pimentões, passas, cenoura e presunto) coberto com camarões à milanesa, molho caseiro de tomate fresco. Gratinado com queijo muçarela. Acompanha batata palha.
Página: @cocobambuoficial / @cocobambufloripa

FIESC propõe protocolo de segurança para atividades econômicas


Projeto prevê enfrentamento do vírus em várias frentes, por meio do uso massivo de tecnologia da informação e da comunicação, EPIs, execução em larga escala de testes e estruturação logística, em linha com as práticas mais bem-sucedidas internacionalmente.
A Federação das Indústrias (FIESC) propôs ao governo de Santa Catarina um protocolo de segurança para que as atividades econômicas possam ser realizadas preservando os trabalhadores e sem prejudicar o combate ao Coronavírus. As medidas foram detalhadas ao governador, Carlos Moisés da Silva, e ao secretário da Fazenda, Paulo Eli, durante videoconferência, na última quarta-feira (1°).
“A proposta considera as cadeias produtivas, ou seja, agricultura, indústria, serviços e transporte e todos os portes de empresa”, explica o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar. Ele destaca que o olhar por cadeia produtiva é importante e exemplifica com o setor da construção que, para operar, precisa que a indústria produza os materiais, que o comércio venda e que a logística de transporte seja assegurada.
Durante a reunião, o diretor de inovação da FIESC, José Eduardo Fiates, detalhou o plano da indústria e destacou ações de empresas que já estão produzindo equipamentos de proteção, como máscaras, jalecos, macacões, álcool gel, etc., e as estratégias com o uso de tecnologia. Também lembrou que a FIESC, em parceria com outras entidades, lidera uma frente de trabalho para aquisição e conserto de respiradores, equipamentos de proteção (EPIs) e medicamentos, por exemplo.
Para evitar a disseminação do vírus, a proposta é realizar testes dirigidos e fazer o monitoramento e acompanhamento dos casos, numa iniciativa que tem apoio da Associação Catarinense de Medicina (ACM), empresas de tecnologia, Fundação Certi e Neoprospecta.
“Somando tecnologia e testes, certamente, conseguiremos resultados excelentes. A lógica de testes que está sendo proposta é usar PCR, que é um teste mais preciso, só que fazendo levantamento de amostras com grupos”, explicou Fiates, lembrando que, com isso, é possível ampliar muito a escala de geração de testes e, ao mesmo tempo, usando a tecnologia para monitorar rapidamente vizinhos, parceiros e colegas de trabalho.
Ele informou que a meta é chegar a execução de 200 mil testes por mês a partir de maio, a um valor da ordem de R$ 15 a 20 por teste, por pessoa. A tecnologia também vai permitir analisar as zonas de calor nas ruas, cidades e no estado para poder chegar no monitoramento e rastreamento, com foco em gestão.
“Com isso, conseguiremos fazer a contenção do vírus, que está relacionada ao planejamento estratégico do estado”, disse, lembrando que para isso há uma rede de parceiros que vai atuar junto com SESI e SENAI.

Polícia Civil de SC atua para manter a ordem e garantir medidas de isolamento


A Polícia Civil de Santa Catarina segue firme em suas atividades mesmo durante a pandemia do coronavírus. Ações de combate à criminalidade estão ocorrendo normalmente em todas as regiões do Estado, e os policiais civis também estão atuando na fiscalização do cumprimento das medidas de isolamento decretadas pelo governo estadual.
Para preservar a saúde dos catarinenses durante esta pandemia, passou a fazer parte da rotina dos policiais civis a abordagem de pessoas em vias públicas ou de grupos muito numerosos de pessoas. Os profissionais também estão fiscalizando rigorosamente se o comércio está cumprindo o decreto de manter temporariamente as portas fechadas.
O Sindicato dos Polícias Civis de Santa Catarina (SINPOL-SC) está atuando para garantir que os policiais que integram o grupo de risco sejam temporariamente afastados do trabalho, conforme orienta portaria do Ministério da Saúde. “E aos que seguem na linha de frente pedimos que exerçam seu trabalho da melhor forma, mas sempre tomando as devidas precauções e cuidados com a saúde”, destacou o diretor jurídico do SINPOL-SC, Paulo Abreu. 

Arena Petry oferece estrutura para possível hospital de campanha



Maior complexo multieventos da região Sul se coloca à disposição do Governo de Santa Catarina no combate à Covid-19

 Em carta enviada ao governador de Santa Catarina Carlos Moisés da Silva, a Arena Petry se coloca à disposição do Estado para auxiliar no combate ao avanço da Covid-19. O complexo multieventos oferece toda sua estrutura para um possível hospital de campanha durante a pandemia.  
Com um terreno de 61 mil metros quadrados e 24 mil metros de área construída, a Arena Petry possui uma edificação completa com climatização, estrutura sanitária, estacionamento, cozinha industrial e várias dependências. O complexo ainda se dispõe a realizar alterações no local para receber o material necessário e os trabalhadores especializados, adequando o que for preciso. Ao todo, o espaço comporta até 17 mil pessoas.
“Neste momento de extrema necessidade e preocupação, gostaríamos de contribuir e ajudar a salvar vidas. Sabemos que temos uma estrutura privilegiada e por isso nos colocamos à disposição do povo catarinense”, comenta Sandro Petry, presidente da Arena Petry. A carta também é assinada pelo diretor comercial Roberto Petry e pelo diretor administrativo Djalma Cardoso.
Shows e eventos foram remarcados 
A Arena Petry, que em breve se transformará no maior Hard Rock Live do mundo e o primeiro do Brasil, já remarcou para o segundo semestre a maior parte dos eventos que estavam agendados para os próximos meses. A casa, alinhada a uma campanha da ABRAPE - Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, pede que o público guarde os ingressos já adquiridos e compareça na data atualizada. A atitude, além de apoiar o artista, ajuda os profissionais que atuam nas áreas da cultura e do entretenimento durante a pandemia de coronavírus. A nova programação pode ser conferida no site arenapetry.com.br.
Sobre a Arena Petry:
Um dos maiores complexos multieventos do Brasil, a Arena Petry foi inaugurada em dezembro de 2018, na Grande Florianópolis (SC), e agora irá se transformar no Hard Rock Live Florianópolis, primeira casa de shows e eventos do Hard Rock International no Brasil e a primeira fora dos EUA. As adaptações e a mudança de marca da Arena Petry irão ocorrer durante todo o ano de 2020 e são reflexo da parceria exclusiva com a Hard Rock para atuação na região da Grande Florianópolis, num raio de 100 milhas (aproximadamente 160 km).
Com capacidade para 17 mil pessoas, palco com 540 metros quadrados e 24 metros de boca de cena, a estrutura foi planejada arquitetonicamente de forma que os espetáculos possam ser vistos pela plateia de qualquer ângulo. O ambiente pode receber até 10 eventos simultâneos, já que os acessos são independentes.