Atrativos do bairro e notícias da Grande Florianópolis. Contato: clickobrasol@gmail.com

Pesquisar

Outras postagens

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. CLIC KOBRASOL 2019. Tecnologia do Blogger.

Mapa do Kobrasol

Quer divulgar no Clic Kobrasol? Envie um e-mail para clickobrasol@gmail.com que entramos em contato!
Atrativos do bairro e notícias da Grande Florianópolis

Contato: clickobrasol@gmail.com

Zona Azul começa a operar no Kobrasol na segunda-feira

Compartilhar:
Clic Kobrasol - Mídia do principal bairro de São José. Contato: clickobrasol@gmail.com
Curta a nossa página no Facebook aqui.
Foto: Divulgação Secom/PMSJ

A partir da próxima segunda-feira, 10 de junho, o sistema de estacionamento rotativo  Zona Azul iniciará a operação em São José. Nesta primeira fase, o sistema funcionará nos bairros Campinas e Kobrasol, com 1.605 vagas disponíveis. Durante a primeira semana haverá um período de gratuidade para que a população possa se familiarizar com o uso do sistema. A partir do dia 17 de junho começará a ser feita a cobrança.

A implantação da Zona Azul em São José será feita por etapas. Nesta primeira fase, o estacionamento rotativo funcionará nas ruas Eugênio R. Koerich, Avenida Cruz e Souza, Rua Dinarte Domingues, Rua Adhemar da Silva, Avenida Elizeu Di Bernandi, Avenida Presidente Kennedy, Rua Emerson Ferrari, Rua Victor Meireles, Rua Margarida Abreu, Rua Capitão Adelino Plat, Rua Pref Silvestre Phillipi, Rua 19 de março, Avenida Altamiro Di Bernandi e Rua Charles Ferrari.

A Zona Azul funcionará de segunda à sexta, das 9h às 19h e aos sábados, das 9h às 13h, sendo que o tempo máximo de estacionamento em uma mesma vaga será de duas horas.  O preço público para a Tarifa Básica de Utilização por vaga para automóveis, caminhonetes, camionetas e similares será de R$2,50 pelo período de uma hora. Já o valor por vaga de ciclomotores, motocicletas, motonetas e similares será de R$ 1,25. 

O usuário poderá usufruir da vaga efetivando o pagamento por meio de aplicativo de celular, parquímetros, pontos de vendas credenciados em estabelecimentos comerciais ou com os monitores que farão a fiscalização quanto ao uso regular das vagas. Caberá à Guarda Municipal ou à Polícia Militar emitir auto de infração quando constatadas irregularidades nos estacionamentos.

A previsão da implantação total do sistema Zona Azul em São José é de 20 meses, abrangendo também os bairros Forquilhinha, Centro Histórico, Avenida Leoberto Leal, em Barreiros, e o entorno da sede dos Correios, no bairro Nossa Senhora do Rosário. No total, serão mais de 5.000 vagas disponibilizadas por meio do estacionamento rotativo

Demais informações poderão ser encontradas no site oficial da Zona Azul, onde a empresa disponibiliza informações sobre o sistema, formas de ativação, valores das tarifas, formas de pagamento e muito mais.

Entre os anos de 2014 e 2015, a Prefeitura de São José realizou uma série de audiências públicas para debater o projeto de implantação da Zona Azul com os moradores, comerciantes e empresários com o intuito de construir o projeto com a comunidade. Em 2016, o projeto foi aprovado pela Câmara Municipal de São José e a Lei Complementar nº 070, foi sancionada pela prefeita Adeliana Dal Pont.

A secretária de Segurança Andrea Pacheco, explica que projeto foi construído com base em estudos da cidade e na legislação vigente para garantir que as demarcações das vagas pudessem estar adequadas às características do município. “Mas neste período, a cidade cresceu, novos imóveis e empreendimentos surgiram, por isso, qualquer eventual erro de sinalização feito pela empresa que executa o projeto, já está sendo imediatamente observado e corrigido”, destaca Andrea.

Uma das propostas da Zona Azul é organizar e democratizar o estacionamento, principalmente em áreas próximas ao comércio. Outro objetivo do projeto é melhorar a acessibilidade do município, liberando as calçadas para os pedestres. Conforme o Plano Diretor, a calçada regular precisa ter 7 metros de largura (5,5 metros para a vaga de estacionamento mais 1,5 metro de calçada). “Nas calçadas regulares não haverá alteração e o estacionamento dos veículos continuará a ser permitido”, reforça Andrea.  

“O problema é que muitas vagas de estacionamento têm menos de cinco metros, sendo que o veículo acaba avançando sobre a calçada, prejudicando a circulação de pedestres. Nestas situações, as calçadas estão irregulares e, por isso, não será mais permitido o estacionamento de veículos sobre o passeio”, explica a secretária. Neste caso, o responsável terá que se adequar às normas de acessibilidade e levantar o meio-fio para que as vagas passem a ser demarcadas na via.

Para o secretário adjunto de Urbanismo e Serviços Públicos (SUSP), Michael Rosanelli, a colaboração de todos para que os passeios públicos da cidade estejam dentro dos padrões exigidos pela lei é essencial. “Os passeios devem respeitar os padrões de acessibilidade em benefício da sociedade e, neste sentido, intensificaremos a fiscalização e notificaremos os proprietários para que realizem as adequações necessárias", ressalta Michael, lembrando que se a notificação for descumprida pode ocorrer à aplicação de multa.
Compartilhar:

Post A Comment: