Atrativos do bairro e notícias da Grande Florianópolis. Contato: clickobrasol@gmail.com

Pesquisar

Outras postagens

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. CLIC KOBRASOL 2019. Tecnologia do Blogger.

Mapa do Kobrasol

Quer divulgar no Clic Kobrasol? Envie um e-mail para clickobrasol@gmail.com que entramos em contato!
Atrativos do bairro e notícias da Grande Florianópolis

Contato: clickobrasol@gmail.com

"Não há como hackear uma informação no blockchain", diz especialista em evento da Conexão Enterprise, em Florianópolis

Compartilhar:

A declaração foi feita pelo empresário Guilherme Canavese para diversos profissionais durante encontro sobre Blockchain e "Ecossistema global de tecnologia e o impacto no mercado e novos modelos de negócios", realizado pela Conexão Enterprise, nesta terça (22), no Impact Hub do Centro de Inovação da Acate, em Florianópolis.  

“O blockchain é um caminho sem volta, não há poder computacional no mundo que possa alterar uma informação no blockchain”, definiu o consultor e co-fundador da Blockum, associação sem fins lucrativos que compartilha infraestrutura de blockchain, Guilherme Canavese, referindo-se à mudança provocada no mundo todo com a criação da tecnologia.  O grande diferencial deste novo ecossistema é a oportunidade de criar modelos de negócios de forma descentralizada e distribuída, com a segurança de não haver qualquer possibilidade de hackeamento das informações devido à criptografia dos dados.

O evento reuniu profissionais das mais diversas áreas, como Tecnologia da Informação, Comunicação, Marketing, Arquitetura, Direito, Saúde, Governo, Economia, Política e Energia, que tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre a ferramenta, cada vez mais utilizada pelo poder público e iniciativa privada. 

O bancário Diego Moritz ficou impressionado com as diferentes possibilidades de negócios do blockchain. “É uma grande oportunidade de utilização da rede de forma privada e distribuída entre os participantes do ecossistema, bem diferente do atual sistema centralizado por uma única instituição”, opinou. 

A curiosidade e o entusiasmo do público em relação ao tema do encontro surpreenderam os organizadores, que escolheram a capital dos catarinenses por ser referência nacional em tecnologia. De acordo com Guilherme Canavese, Florianópolis foi a primeira cidade do país a receber em criptoativos .

O blockchain funciona como um livro razão contábil de registros, onde cada página representa um bloco. As informações são registradas em cadeia, formando uma corrente, por isso o nome “blockchain”. Todas as informações encriptadas só podem ser acessadas através da liberação de uma chave privada da empresa. “A rede blockchain nunca foi invadida por hacker”, afirmou Canavese. 

A plataforma garante segurança, transparência, privacidade e legalidade na negociação de operações financeiras de criptoativos. “As operações são legais porque as exchanges são estrangeiras e a Instrução Normativa 1888/2019 da Receita Federal, em vigor desde primeiro de agosto de 2019, que permite a declaração no Imposto de Renda já a partir do ano que vem”, assegurou o advogado e especialista em direito tributário, Paulo Koch, que fez um dos talks do evento.  

Além de proporcionar uma conversa sobre o ecossistema de tecnologia, o evento realizado pela Conexão Enterprise gerou networking entre os participantes, que receberão um mailing com os contatos para futuros negócios. A empresa atua no mercado desde 2015 em todo o país, promovendo encontros empresariais, feiras de nicho e rodadas de negócios para criar oportunidades.

“Está no nosso DNA a geração de negócios e estamos muito felizes por iniciar este processo em Florianópolis, conectando os grandes profissionais daqui com os parceiros de todo o país”, complementou o CEO da Conexão Enterprise, Edson Severo.  

Compartilhar:

Clic Floripa

Tecnologia

Post A Comment: